Tag Archives: Santiago Bernabéu

Minuto de silêncio na Europa

6 jan

O minuto de silêncio para Eusébio no Santiago Bernabéu (Foto: Virginia Díaz / Twitter)

A comparação do futebol europeu com o brasileiro sempre leva a um ponto comum: o de que existe um abismo de distância entre um e outro no que diz respeito a qualidade, organização, poder financeiro, espetáculo, etc. Contudo, talvez uma de nossas maiores diferenças em relação ao velho continente – e aí não é só no esporte – seja o respeito e a educação pelas pessoas, principalmente no tradicional minuto de silêncio que homenageia os falecidos e antecede as partidas.

Nesta segunda-feira, o Real Madrid enfrentou o Celta de Vigo pelo Campeonato Espanhol e, antes de a bola rolar, o português Eusébio, que morreu na madrugada de domingo aos 71 anos, foi homenageado pelos merengues com um vídeo no telão do Santiago Bernabéu (Obs: a “Pantera Negra” nunca jogou no Real). Todos os presentes simplesmente não abriram a boca, não se ouviu um “piu” sequer vindo das arquibancadas. E não que isso seja um elogio, afinal o respeito é bom, todo mundo gosta e deve ser cumprido.

O problema é que aqui no Brasil nosso minuto de silêncio é, na verdade, o primeiro minuto de barulho. A organizada começa a cantar o hino do clube, apresenta os jogadores, xinga os adversários, enfim… Uma verdadeira festa se inicia no momento de reverenciar da maneira mais respeitosa o ídolo ou ícone que infelizmente não está mais entre nós.

Lembro que em 2011 estive em Barcelona e tive a oportunidade de assistir ao Barça golear o Racing Santander por 3 a 0. No dia, fez-se um minuto de silêncio para Jesús María Pereda, ex-jogador culé na década de 60. Eu não sabia e, muito provavelmente, outros pequenos barcelonistas também não sabiam quem foi “Chus” Pereda. Mas o Camp Nou ficou quieto. Apenas uma linda música tocava dos auto-falantes do estádio enquanto todos olhavam para uma foto do atleta no telão. Ao fim do minuto – e realmente respeitou-se o minuto inteiro – todos aplaudiram de pé Jesús María. Foi um dos momentos mais emocionantes que vivi em um estádio na minha vida.

Uma pena ter precisado sair do país para ver tal prova de educação e respeito.

%d blogueiros gostam disto: