Tag Archives: paixão

Diz que é “apaixonado” por futebol, mas de fato é?

13 fev

Swansea City's Michu celebrates after scoring against Chelsea during English League Cup semi-final soccer match in London

A primeira vez que meu pai me levou para uma partida de futebol, saí do estádio com dois pensamentos bem latentes na cabeça. “Quero voltar logo”, foi o primeiro. E o segundo, que toma conta de mim até hoje, foi mais uma indagação: “como não gostar de futebol?”.

Desde então, o que naquele sábado era o princípio de uma enorme paixão, com o tempo se caracterizou como loucura, quase doença. Mas uma doença que, ao contrário de todas as outras, nunca me fez mal. Pelo contrário, o amor pelo futebol só me trouxe boas lembranças e, inclusive, me levou a fazer Jornalismo para poder transformar essa paixão em algo a mais do que ir na arquibancada.

Porém, certa decepção tomou conta de mim justamente quando comecei a me envolver com o esporte de forma mais profunda, específica. Passei a perceber – ou só sentir, espero – que são poucas as pessoas que, ao dizer que “são apaixonadas por futebol”, de fato sentem aquele sentimento que estão proferindo.  A paixão – ou o amor, como queiram – dessas pessoas se inicia no momento em que o árbitro apita e se encerra após os acréscimos da etapa final.

São 90 minutos de puro êxtase e intensa concentração. Depois, até que a próxima partida ou ‘data FIFA’ chegue, o fervor de outrora some, se dissipa junto da massa que caminha para fora do estádio ou das mãos que trocam de canal após a famosa rodada do domingo.

Gostar de futebol é mais do que isso. É mais do que ser torcedor, pois ser torcedor é gostar – para ser bem simplista – de um clube de futebol. O futebol está acima dos clubes. A paixão por ele como esporte está, portanto, acima do amor clubístico e da fidelidade a qualquer agremiação. Para aqueles que gostam realmente de futebol, bola rolando é mais do que 11 contra 11 ou zuação aos amigos na segunda-feira pós-clássico. É incorporar o futebol à sua vida – e não necessariamente a tudo o que você vá fazer nela!

Mais parece um problema de nós, brasileiros, gostarmos menos de futebol do que dizemos. A nós, o que importa é a vitória. 1 a 0 ou três pontos é sinônimo de alegria, enquanto para o verdadeiro apaixonado um medíocre 0 a 0 pode significar uma das coisas mais brilhantes que ele já vivenciou.

Futebol não é apenas torcer, assistir. É viver, entender, respirar. Dar a ele a devida importância, uma importância que vá além dos 90 minutos, do dia seguinte. É transformá-lo em parte integral da sua vida. E viva o futebol!

%d blogueiros gostam disto: