Tag Archives: Alemanha

Um clube no mínimo diferente

31 ago

O futebol alemão é marcado, dentro do campo, pelo futebol duro, disputado e competitivo. Fora de campo, nas arquibancadas, torcedores fanáticos balançam suas bandeiras e faixas, levantam seus canecos de cerveja e cantam sem parar apoiando seus clubes de coração. Mas tem um deles que é bem diferente do que se vê normalmente nos estádios. Ele chama-se St. Pauli.

Localizado em uma zona boêmia da cidade de Hamburgo, norte da Alemanha, o St. Pauli tem como característica ser o clube alternativo, tanto de sua cidade como de seu país. Roqueiros, gays, lésbicas e outros públicos alternativos tomam conta de grande parte de sua torcida durante as partidas no Millerntorn-Stadion. Para a entrada do time no gramado, uma música começa a tocar e passa a tomar conta de todo o estádio. Óbviamente que a música em questão não poderia ser outra senão o bom e velho rock n’roll. Mais precisamente, trata-se de Hell’s Bells do AC/DC.

Fachada do Millerntorn-Stadion, com maioria de lugares em pé para os torcedores

Depois de ter disputado a primeira divisão na Alemanha em 2001, o clube de Hamburgo viu o seu fim muito próximo após o final da mesma temporada. Rebaixado para a segundona e afundado em inúmeras dívidas, o St. Pauli amargou mais resultados ruins e chegou ao fundo do poço até cair para a 3ª divisão. Em 2007, o clube voltou à 2ª divisão e agora na temporada 2010/2011, seus “malucos” torcedores poderão ter novamente o gosto de ver o clube boêmio de volta à elite do futebol alemão.

Com seu presidente gay, Corny Littmann, conhecido por seus shows noturnos vestido de mulher o St. Pauli se recuperou financeiramente e hoje é um dos clubes que mais faturam com a venda de produtos na Alemanha. A nova gestão do clube apostou em uma linha de produtos alternativos como camisas com estampas de caveiras por exemplo.

Exemplo de torcedor do St. Pauli: (totalmente) diferente dos outros

O fato é que ganhando ou perdendo, a torcida do St. Pauli nunca deixará de lado o seu estilo alternativo e inusitado. As canecas de cerveja Astra (patrocinadora do clube) continuarão a serem esvaziadas jogo a jogo ao som de Twister Sister, Blur, ou qualquer outra banda que mexa com os ânimos do “curioso” torcedor do St. Pauli, afinal, mexer com os ânimos desse pessoal não é lá muito difícil. Basta o sino de Hell’s Bells tocar e a cerveja começar a ser servida que o resultado do jogo passa a ser apenas um mero detalhe. O que importa mesmo é vestir a camisa marrom e não parar de torcer, ou de beber…

 

%d blogueiros gostam disto: