Arquivo | 7:52 pm

Arsenal non-Brazuca

6 fev

Gilberto e Edu foram importantes para os Gunners no início dos anos 2000 (Foto: Arsenal.com)

Na briga pelo título da Premier League, que não ganha desde a temporada 2003/2004, o Arsenal poderá conquistar seu primeiro troféu sem um jogador brasileiro no elenco em 16 anos, quando se sagrou campeão do Charity Shield em agosto de 1998, diante do Manchester United.

É verdade que a “colônia” brasileira não é tão importante para o clube de Londres como a francesa, por exemplo, mas desde que o lateral-esquerdo Sylvinho abriu as portas para o nosso país, em 1999, os Gunners tiveram certo sucesso com atletas tupiniquins.

Especialmente com os volantes Edu e Gilberto Silva, que caíram nas graças do técnico Arsène Wenger e da torcida em uma das épocas mais vencedoras da história do Arsenal. Somados os títulos da dupla, o saldo é de dois Campeonatos Ingleses, três Copas da Inglaterra e duas Supercopas. A Premier de 2003/2004, inclusive, conquistada de forma invicta.

Os brasileiros que sucederam Gilberto e Edu não tiveram tanto sucesso assim, mas deixaram suas discretas marcas (tanto positivas como negativas) naquele que, muito provavelmente, é o clube mais brazuca desses 21 anos de Premier League.

Os brasileiros que já passaram pelo clube londrino:

Sylvinho (lateral-esquerdo): Foi o primeiro brasileiro nos Gunners. Com a equipe, conquistou o Community Shield (Supercopa) em 1999, ano em que chegou a Londres. Fez 80 jogos, 66 como titular e marcou cinco gols. Atualmente é auxiliar do técnico Mano Menezes no Corinthians.

Juan (lateral-esquerdo): Revelado nas categorias de base do São Paulo, chamou a atenção dos ingleses, que o contrataram em 2001. Atuou muito pelo time B do Arsenal, mas só teve duas chances no profissional – não marcou nenhum gol. Atualmente está no Vitória.

Edu (volante): Assim como Sylvinho, foi do Corinthians para o Arsenal. Edu se destacou na Inglaterra e foi o primeiro brasileiro a atingir grande sucesso no clube. Com 127 partidas entre 2001 e 2005 (76 como titular), além de ter anotado 15 gols, conquistou sete títulos: duas taças da Premier League (2001–02 e 2003–04), três da FA Cup (2001-02, 2002-03, 2004-05) e duas do Community Shield (2002 e 2004). Atualmente é gerente de futebol no Corinthians.

Gilberto Silva (volante): Chegou a Londres logo depois de ter sido campeão mundial com a Seleção na Ásia, em 2002. Com grande poder de marcação e liderança (qualidade que o rendeu até a braçadeira de capitão por um tempo), tornou-se ídolo. Campeão da Premier League em 2003/2004, da FA Cup em 2002/2003 e em 2004/2005 e dos Community Shields de 2002 e 2004. Tem 244 apresentações com a camisa do time (213 como titular), fez 24 gols e é o último brasileiro a ter sido campeão no Arsenal. Seu último clube foi o Atlético-MG.

Denilson (volante): Revelado pelo São Paulo em 2005, atuou pouco pelo clube do Morumbi e logo se transferiu ao Arsenal, em 2006. Depois da saída de Gilberto Silva em 2008, Wenger confiou no jovem volante para suceder o veterano atleta da Seleção Brasileira. Denilson fez 156 jogos (123 como titular) e marcou dez gols. Atualmente está no São Paulo.

Julio Baptista (meia-atacante): Emprestado pelo Real Madrid, teve passagem discreta e curta pelo Arsenal na temporada 2006/2007. Seu ponto alto no time londrino foram os quatro tentos marcados contra o Liverpool em uma vitória por 6 a 3, pela Copa da Liga. Fez 35 jogos (17 como titular) e anotou dez gols. Atualmente está no Cruzeiro.

Eduardo da Silva (atacante): Nascido no Rio de Janeiro, mas naturalizado croata, Eduardo da Silva chegou em 2007 ao Emirates. No início, o atacante teve sucesso em Londres, porém uma grave lesão (quebrou a perna esquerda) o deixou fora dos gramados por um ano. Ao retornar, não conseguiu repetir as boas atuações do começo de sua passagem pelo clube. Fez 69 jogos (43 como titular), anotou 20 gols e deixou os Gunners em 2010. Atualmente está no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

André Santos (lateral-esquerdo): Último brasileiro a defender o Arsenal. Contratado em 2011, não teve sucesso no clube, pelo qual fez 36 partidas (24 como titular) e marcou quatro gols. Ainda, se envolveu em polêmica por ter trocado camisa com Van Persie (ex-Arsenal) após uma derrota por 2 a 1 para o Manchester United, gesto que os torcedores reprovaram. No início de 2013, foi emprestado ao Grêmio, retornou para os Gunners e depois assinou com o Flamengo em julho (contrato vai até 2015). No rubro-negro, conquistou a Copa do Brasil em 2013.

*Números de atuações, titularidade e gols são do site do Arsenal

%d blogueiros gostam disto: